Terapia holística e a memória celular

Poder da mente

Na Terapia Holística devemos ter em mente a memória celular, que é a consciência intrínseca de nosso corpo. Pode não parecer evidente à primeira vista mas nosso corpo possui consciência, podemos perceber isto em uma simples gripe, muito antes de sabermos conscientemente que estamos mal o corpo já está tomando medidas para reparar o dano, e na maioria das vezes é através destas medidas que adquirimos conhecimento do fato, como no caso da febre ou das ínguas.

Em casos graves, como no câncer, por exemplo, todo o organismo é informado da doença instalada e se ressente, ao mesmo tempo que ocorre uma busca de homeostase, saiba que qualquer desarranjo físico é sentido pelo corpo, e até mesmo as células mais distantes estão a par do ocorrido.

Feche os olhos por alguns instantes, imaginemos uma célula qualquer em nosso organismo, pense nela como algo vivo, pulsante, parte de um todo maior que compõe um tecido, que compõe um órgão, que por sua vez forma um sistema, tudo isto vibra!

Agora converse com esta célula, faça a ela uma única pergunta, O que é Deus?

O que poderia ela responder? Sua única frase possível seria, “Tú és Deus”, não existe outra resposta, de você depende a vida e morte desta célula e ela existe apenas para mantê-lo.

Duplo Etérico

Duplo Etérico

Duplo etérico

Nossa memória celular se manifesta através do Duplo etérico e localiza-se em cada átomo do nosso corpo, quando o corpo adoece, esta memória, que contém a informação de nossa perfeição geralmente não se altera, salvo quando há danos irreparáveis, o corpo possui uma tendência natural ao equilíbrio, bastando para isto dar condições mínimas para que o trabalho seja feito.

Quando impomos as mão sobre alguém, esta memória celular ditará suas necessidades, é uma comunicação do corpo com o universo, um dos milagres da criação acontecendo.

Como foi exposto anteriormente isto ocorre via Duplo etérico, sendo a energia repassada ao físico e distribuído de acordo com as prioridades do momento.

Desta forma podemos perceber que o Reikiano em si não cura ninguém, a cura está muito além de sua esfera de consciência.

O poder do pensamento

“O TODO é MENTE; o Universo é Mental.” – O CAIBALION

“Este Princípio contém a verdade que Tudo é Mente. Explica que O TODO (que,é a Realidade substancial que se oculta em todas as manifestações e aparências que conhecemos sob o nome de Universo Material, Fenômenos da Vida, Matéria, Energia, numa palavra, sob tudo o que tem aparência aos nossos sentidos materiais) é ESPÍRITO, é INCOGNOSCÍVEL e INDEFINÍVEL em si mesmo, mas pode ser considerado como uma MENTE VIVENTE INFINITA e UNIVERSAL. Ensina também que todo o mundo fenomenal ou universo é simplesmente uma Criação Mental do TODO, sujeita às Leis das Coisas criadas, e que o universo, como um todo, em suas partes ou unidades, tem sua existência na mente do TODO, em cuja Mente vivemos, movemos e temos a nossa existência. Este Princípio, estabelecendo a Natureza Mental do Universo, explica todos os fenômenos mentais e psíquicos que ocupam grande parte da atenção pública, e que, sem tal explicação, seriam ininteligíveis e desafiariam o exame científico.

A compreensão deste Princípio hermético do Mentalismo habilita o indivíduo a abarcar prontamente as leis do Universo Mental e a aplicar o mesmo Princípio para a sua felicidade e adiantamento. O estudante hermetista ainda não sabe aplicar inteligentemente a grande Lei Mental, apesar de empregá-la de maneira casual.

O homem é o que pensa, vejamos uma prova disto.

Em uma matéria da revista Super-Interessante, de Julho de 2002 se pesquisou a misteriosa capacidade da mente humana gravar e executar tudo que lhe é enviado, seja bom ou mal, salutar ou prejudicial, com o quesito único da pessoa aceitar o que foi exposto.

Um cientista de Phoenix – Arizona queria provar esta teoria, mas ele precisava de um voluntário que se dispusesse chegar às últimas conseqüências. Conseguiu esta pessoa em uma penitenciária, era um condenado a morte que seria executado na penitenciaria de St. Louis no estado do Missouri na cadeira elétrica.

Propôs ele o seguinte, ele participaria de uma experiência cientifica, na qual seria feito um pequeno corte em seu pulso, o suficiente para gotejar seu sangue até a última gota, ele teria uma chance de sobreviver caso o sangue coagulasse, e se isto ocorresse ele ficaria livre de sua pena, caso contrário morreria de uma morte indolor e sem sofrimentos.

Aceito os termos o condenado foi colocado em uma cama alta, destas de hospitais, seu corpo foi amarrado para que não se movesse, foi feito um pequeno corte em seu pulso, mas este, ao invés de ser profundo foi muito superficial, não atingindo nenhuma artéria ou veia, apenas o suficiente para o prisioneiro sentir que fora cortado, foi colocada uma vasilha de alumínio abaixo da cama e o coitado foi informado que ele ouviria o sangue pingando.

Sem que ele soubesse havia um frasco de soro debaixo da cama, e este que começou a gotejar.

A cada dez minutos o cientista fechava um pouco a válvula e menos soro pingava, o condenado acreditava que seu sangue estava diminuindo.

Com o passar do tempo ele foi perdendo a cor e ficando pálido, quando a válvula foi fechada de vez o condenado teve uma parada cardíaca e faleceu.

Não havia perdido uma única gota de sangue!

Desta forma ficou provado que a mente executa fielmente tudo aquilo que é absorvido pelo hospedeiro independente da qualidade do mesmo.

Meditemos profundamente sobre o que fazemos conosco neste campo, o que temos plantado em nossa mente? A quanto tempo? Queremos continuar assim?

Quer uma outra história? Lá vai.

Durante a missão da Apolo 3, uma explosão a bordo colocou em risco toda tripulação, que ficou estressada. Os médicos da NASA descobriram que a quantidade de células imunes diminuíra bastante e dois dos três tripulantes ?estavam com resistência tão baixa que ficaram gripados.

No fim dos anos 70 o psicólogo Robert Ader, da universidade de Rochester, concluiu que o sistema imunológico é condicionável, dando nascimento a Psiconeuroimunologia. Segundo esta disciplina, qualquer coisa que ocorre no cérebro é observada pelo sistema imunológico, Stress, desespero, felicidade e bem estar, as células imunes são conscientes e aumentam ou diminuem as atividades em função destes estímulos, o sistema imunológico trabalha com neuro-transmissores e peptídios. O cérebro de uma pessoa depressiva por exemplo libera grande quantidade de substancias que deprimem a células imunes.

Nada difícil de perceber que se nosso sistema imunológico esta feliz ou infeliz, outros órgãos do corpo também reagirão de acordo, lembre do que expusemos sobre o Duplo etérico.

É importante reprogramarmos nossos pensamentos, pois como disse, com profunda sabedoria Eliphas Levi:

“Quando alguém cria fantasmas, põe no mundo vampiros, e será preciso alimentar esses filhos de um pesadelo voluntário com seu sangue, sua vida, sua inteligência e sua razão, sem nunca saciá-los.”

Indicando a dependência que criamos com nossos pensamentos.

About The Author

Sérgio Nogueira

Presidente da Associação Brasileira de Radiestesia e Radiônica (ABRAD). Possui formação ainda nas áreas de acupuntura, reiki, hipnose, magnetismo e outras, que utiliza de forma sinérgica em seu trabalho. Atualmente se dedica a atendimentos na área de radiestesia empresarial, auxiliando profissionais e empresas a atingirem seus objetivos.

Comente este artigo