Radiônica e Geobiologia

radionica orion palm

O uso de aparelhos radiônicos nas pesquisas geobiológicas é algo novo, na verdade não existem relatos conhecidos, fora pequenas menções aqui e acolá.

A Geobiologia é uma técnica complexa, com muitas nuances e onde cada caso tem suas peculiaridades, desta forma é natural que existam correntes de pensamento diferentes e mesmo divergentes. Para alguns as pesquisas geobiológica devem centrar-se no uso de equipamentos de medição, tais como magnetômetros (para medições de campos eletromagnéticos), contadores Geiger (medição de radiações ionizantes), e outros apetrechos. Existem profissionais contudo, que utilizam apenas da própria sensibilidade radiestésica nas prospecções. e claro, existem os que mesclam instrumentos com a sensibilidade, por entenderem que os aparelhos também tem suas limitações.

Cada grupo obviamente tem seus motivos para o uso ou não de determinados recursos e os debates sobre a forma ideal de proceder são por vezes calorosos.

Quanto ao uso da Radiônica em Geobiologia nós somos precursores da técnica no Brasil, nossos aparelhos possuem índices específicos para uso em geobiologia, com ajustes para a pesquisa de lençóis freáticos, falhas geológicas, radiações ionizantes, pesquisa de malhas Hartmann e Curry e outros fatores importantes. efetuando análises locais e a distância, neste último caso a partir de amostras físicas do lugar pesquisado e não simplesmente através de plantas.

Na prática o cliente nos envia amostras coletadas em várias partes do local para avaliação, que são depositadas nos aparelhos para a prospecção, o aparelho então, é regulado nos índices corretos de cada evento geobiológico para analisarmos sua presença. Nessas atividades utilizamos a Órion, máquina radiônica que tem dado excelentes resultados práticos e que possui a maior gama de recursos entre os aparelhos nacionais atualmente.

Placa de fricção de máquina radiônica

O índice 34752 por exemplo é utilizado para simular a energia emanada de correntes de água no subsolo, e se o instrumento detectar ressonância entre a informação do aparelho e aquela presente no local ele indicará o evento através da placa tátil presente no equipamento.

Entre os benefícios da técnica que propomos destacamos as seguintes:

  • Precisão de resultados adquiridos de forma mais fácil;
  • Comodidade para o radionicista geobiólogo, que pode fazer todo o trabalho em sua mesa;
  • Como o operador trabalha a partir de amostras ele tem menos chances de ser afetado de alguma forma pela energia local;
  • Facilidade no processo.

Outra faceta da técnica é a correção, já que além de detectar os problemas é necessário, na medida do possível, resolvê-lo. Com o uso de ajustes pesquisados para cada caso podemos gerar informações compensatórias na maioria dos casos, esta técnica sendo utilizada de forma isolada ou em conjunto com outras que o geobiólogo julgue adequadas. Para esta parte mais uma vez nos servimos de amostras, que serão “bombardeadas” pelas informações, afetando o todo através das partes.

A correção radiônica traz também vantagens, tais como:

  • Independe de gráficos e reequilibradores instalados no local que podem ser removidos pelos moradores;
  • Torna o trabalho passível de ser acompanhado a distância de forma simples, permitindo controle sempre que houver necessidade;
  • Maior dinamismo, permitindo as alterações necessárias em qualquer trabalho geobiológico a qualquer momento.

Equipamento de Radiônica Órion com biômetro

Sobre o dinamismo acima mencionado devemos tecer mais alguns comentários.

Geobiologia é um processo dinâmico, a ideia de um geobiólogo que visita uma casa, identifica problemas, espalha gráficos pelo lugar e nunca mais volta é errônea, na verdade o profissional cônscio de seu dever analisa os casos com cuidado, efetua as correções necessárias e posteriormente deve acompanhar desdobramento de seu trabalho, adequando-se as mudanças sutis que ocorrem, isto leva tempo e nem sempre é fácil conciliar os horários do cliente e do geobiólogo.

Equipamentos radiônicos como a Órion facilitam muito todo este processo, já que permitem ao operador acoplar um biômetro ou outro gráfico necessário ao aparelho e testar a qualquer momento o que lhe interessa e torna possível alterar as informações vibratórias emitidas sem qualquer necessidade de agendar visitas periódicas, os resultados das alterações podem ser acompanhados em tempo real.

Desta forma, aconselhamos fortemente aos que se interessam por Geobiologia, que avaliem inclusão da Radiônica em seu trabalho, todos só tem a ganhar.

About The Author

Sérgio Nogueira

Radiestesista com sólida formação na área e mais de 20 anos de experiência. Possui formação ainda nas áreas de acupuntura, reiki, hipnose, magnetismo e outras, que utiliza de forma sinérgica em seu trabalho. Atualmente se dedica a atendimentos na área de radiestesia empresarial, auxiliando profissionais e empresas a atingirem seus objetivos. Sergio Nogueira no Google+

Comente este artigo