Mais um estudo alerta para a nocividade dos celulares 1

Mais um estudo alerta para a nocividade dos celulares

 

campo energético humano

Uma pesquisa de setembro de 2009 mais uma vez constata que o uso indiscriminado de celulares pode provocar sérios danos à saúde.

A pesquisa em questão foi efetuada pela EWG, uma entidade sem fins lucrativos, e sua importância advém justamente do fato de se tratar de uma entidade independente, diferente daquelas contratadas por fabricantes de celulares para efetuar estudos, que geralmente terminam quase sempre com as mesmas palavras, algo como “Não existem evidências que o uso de celulares possa de fato trazer algum malefício”, ao mesmo tempo que propõe novos estudos e alguns conselhos para a segurança do usuário.

Desta forma eles se eximem de problemas, já que não afirmam que os celulares não são prejudiciais.

A EWG mediu a radiação emitida por 1.200 aparelhos celulares, tendo constatado um alto risco de desenvolvimento de tumores cerebrais em usuários a longo prazo, mais de 10 anos segundo o estudo. Fonte:

Novo estudo sobre os efeitos nocivos dos celulares

A mesma EWG, em um artigo recente lamenta o fato de um número considerável de modelos ainda desrespeitarem os limites máximos de radiação e dos fabricantes não fornecerem dados precisos de emissão aos consumidores, porém a entidade criou um banco de dados com mais de 1.000 modelos diferentes e lançou uma lista dos dez aparelhos com menores taxas radioativas.

Você pode conferir a matéria e o ranking no link abaixo:

Ranking EWG

About The Author

Sérgio Nogueira

Presidente da Associação Brasileira de Radiestesia e Radiônica (ABRAD). Possui formação ainda nas áreas de acupuntura, reiki, hipnose, magnetismo e outras, que utiliza de forma sinérgica em seu trabalho. Atualmente se dedica a atendimentos na área de radiestesia empresarial, auxiliando profissionais e empresas a atingirem seus objetivos.

Comente este artigo