sensor tátil radiônica

Sensor Tátil de radiônica X Pêndulo

Neste vídeo faço uma análise do sensor tátil, peça normalmente utilizada em máquinas de radiônica, que o Instituto Mahat adaptou para uso em radiestesia.

O sensor tátil pode ser utilizado como substituto ao pêndulo, fornecendo respostas através de micro movimentos musculares como qualquer outro instrumento de radiestesia.

É um sistema preciso, bom, mas que pode exigir de alguns maior dose de treinamento, já que o sensor em si não se move, então dependemos de estarmos atentos às reações de nossos dedos na placa.

Enfim, eu particularmente gosto muito da placa tátil, e espero que este vídeo lhe auxilie a fazer sua escolha.

Vantagens

  • Útil quando o consulente relaciona radiestesia com bruxaria;
  • É um sistema confiável;
  • Ninguém fica olhando se sua mão meche ou não.

Desvantagens

  • Depende de um certo treino inicial que pode ser um pouco mais demorado que o pêndulo;
  • Em dias muito quentes a sudorese dos dedos pode ser um obstáculo, embora se aprenda a superar o problema e isto afete mais quem está começando.

De qualquer forma é uma excelente oportunidade para se testar algo diferente, e muitos radiestesistas podem se surpreender em descobrir que possuem facilidade com o sistema.

Parabéns ao Instituto Mahat e ao Cafarelli.

Importante

Eu não vendo o sensor, nem represento a empresa, informações direto com o fabricante.

INSTITUTO MAHAT

About The Author

Sérgio Nogueira

Presidente da Associação Brasileira de Radiestesia e Radiônica (ABRAD). Possui formação ainda nas áreas de acupuntura, reiki, hipnose, magnetismo e outras, que utiliza de forma sinérgica em seu trabalho. Atualmente se dedica a atendimentos na área de radiestesia empresarial, auxiliando profissionais e empresas a atingirem seus objetivos.

Comente este artigo