Apresentação

Nosso projeto é criar neste setor do site uma espécie de enciclopédia englobando a Radiestesia e suas especialidades, atualizando constantemente os termos e expandindo as listas. Iremos inserir no futuro por exemplo, descrições do trabalho de radiestesistas que contribuíram de forma significativa para o conhecimento que temos atualmente, imagens que facilitarão a compreensão dos usuários e sistema de busca.

Convidamos os colegas radiestesistas para contribuírem com este projeto, nos enviando críticas e sugestões, propondo alterações que julguem necessárias para a melhoria do material apresentado visando a exatidão técnica ou mesmo contribuindo com material para a publicação (teremos uma área específica de créditos aos que nos auxiliar).

As definições apresentadas foram retiradas das apostilas dos cursos que ministro, no fim do glossário existe uma breve bibliografia das obras consultadas através do tempo, que deverá ser completada no futuro.

Agradecimentos

A Rose Soares, que teve a idéia deste glossário.
Ao geobiólogo Marcos Almeida, pelas idéias dadas que nortearão o futuro deste trabalho.

A-B C-D E-F G-H I-J K-L M-N O-P Q-R S-T U-V X-Z

Antena

Palavra que em radiestesia pode assumir diversos significados:

1- Haste de metal, geralmente de cobre ou ferrite, utilizada em radiestesia para indicar com precisão um ponto a ser pesquisado, seu uso se dá geralmente em ambientes externos.

2- Instrumentos de radiestesia que possuem usos diversos, assim temos a antena de Lecher, que pode ser empregada em diversos trabalhos externos e internos, ou a antena Lobo hartmann, específica para traçados da Rede Harrtmann.

3- Mão em antena, técnica de trabalho em radiestesia que consiste em utilizar a mão ou o dedo indicador para as indicações.


Aparelhos radiônicos

Classe de aparelhos utilizados em Radiônica para avaliação e tratamentos de desequilíbrios vibratórios.

Os primeiros aparelhos foram construídos na década de 20 do século passado, sendo compostos por caixas com resistências variáveis, alguns destes aparelhos ainda estão em uso.

Para um aparelho ser considerado radiônico ele deve ter um princípio eletroeletrônico, mecânico ou magnético.

Clique aqui para obter mais informações sobre o tema

Aura

Campo energético que envolve o homem, possui uma forma ovalar, este campo energético, embora invisível para a maioria das pessoas é passível de ser dimensionado através de processos radiestésicos.
Com a Radiestesia é possível se medir a extensão e a consistência da aura, pontos áuricos em que a energia pode estar desequilibrada ou bloqueada. O comprimento do campo áurico está diretamente ligado ao estado de saúde da pessoa
A aura possui diversas cores, sendo que a proporção e distribuição destas cores denotam as tendências de cada pessoa, sua saúde, sua mentalidade, suas inclinações morais etc…

Clique aqui para obter mais informações sobre o tema

Aurameter

Instrumento criado em 1925 por Verne Cameron, inicialmente desenvolvido para pesquisas hídricas mais tarde foi utilizado por Max Freedon Long, (que o batizou com seu nome atual) para o delineamento da aura.

Embora seja muito utilizado no Brasil e possua seus fãs americanos ele é pouco usado na Europa.

Aurímetro

Outra designação para o Aurameter, tida geralmente como errônea.

Biômetro de Bovis

Instrumento de medida em formato de régua criado pelo radiestesista francês Antoine Bovis e posteriormente ampliado pelo engenheiro francês Simonetton. Sendo composto de uma escala graduada que vai de 0 a 10.000 Unidades Bovis ou Unidades Angstrom, notar que a associação das unidades biométricas com as unidades Angstrom, usadas na medição de longitude de onda não é exata, o que faz muitos radiestesistas conscientes preferirem o termo Unidades Bovis.

Basicamente o Biômetro é usado para efetuar medidas radiestésicas, permitindo ao radiestesista descobrir a freqüência vibratória de um órgão, sistema, pessoa ou local entre outros e assim definir seu estado energético.

Dentro da escala Bovis a freqüência vibratória necessária mínima para que o ser humano esteja em equilíbrio é de 6.500 UB (Unidades Bovis), correndo perigo quando os níveis vibratórios pessoais ou locais estejam inferiores a este.

Bomba C30

Emissor de Ondas de forma criado pelo radiestesista francês Leon Chaumery composto de três esferas concêntricas, o nome advém do fato da esfera maior possuir 30cm de diâmetro.

Seu equador é dividido em 400 grados e possui uma cinta metálica móvel que permite ao operador selecionar o tipo de Onda de Formaque será emitida ao sujeito cujo testemunho se encontra ao interno do aparelho, existem ainda pilhas radiestésicas do lado externo que fazem acumular energia no aparelho.

Com tal aparelho André de Belizal fez diversas experiências, descobrindo por exemplo que a temperatura interna da bomba era entre 3° e 4° inferior a temperatura externa, também efetuou impressões de filme gama que mostravam algo semelhante a um bombardeio de partículas sob o filme.

Seu uso é voltado à saúde e experiências com Ondas de Forma.

Bomba Equatorial

Dispositivo criado por Jean de La Foye e inspirado na Bomba c30 de Chaumery, é utilizada de forma similar à anterior e não possui, segundo seu criador, riscos de saturação.

Cartões geométricos

Método utilizado em radiônica que emprega formas geométricas para simular a energia contida em um medicamento vibracional, como um homeopático por exemplo, através de uma técnica que demanda bastante sensibilidade do radiestesista.

Cada cartão, uma vez preparado, passa a conter a assinatura do dito medicamento podendo ser utilizado em sua reprodução ou emissão, existindo também cartões para avaliações e tratamentos.

O método, criado pelo radionicista inglês Malcoml Rae, utilizava no princípio uma régua de 100cm onde se efetuavam medições alternadas nos quatro pontos cardeais e colaterais, marcando os locais que o pênduloindicava, quando terminavam as medições os pontos eram unidos formando uma figura ativa que dependendo da orientação espacial reproduzia o princípio anteriormente pequisado com maior ou menor potência, o sistema depois foi alterado para uma forma feita à partir das medições em graus feitas em um círculo à volta do item depositado em seu centro.

Os cartões Rae, que atualmente somam alguns milhares, são utilizados geralmente em conjunto com osaparelhos radiônicos de autoria de Malcoml Rae e David Tansley.

Chacras

Os Chacras são vórtices de energia localizados no duplo etérico do homem, os Chacras são responsáveis pela captação de energia do Universo e pela sua distribuição no organismo; quando em desequilíbrio os Chacras podem ocasionar uma série de problemas no corpo fisico.

O conceito dos chacras surge no oriente, tendo sido incorporados ao ocidente no fim do século XIX, devido em grande parte a Teosofia.

Os Chacras existem no duplo etérico aos milhares, em vários tamanhos, sendo os principais em número de sete, estes são os chamados Chacras grandes do organismo, possuem o tamanho de um pires (medida imprecisa) e são os responsáveis pela captação das energias cósmicas, estando ligados às principais glândulas do corpo físico.
Estes sete Chacras principais são:

Chacra Coronário

Chacra Frontal

Chacra Laríngeo

Chacra Cardíaco

Chacra Plexo Solar

Chacra Sacral

Chacra Básico

Clique aqui para obter mais informações sobre o tema

Convenção Mental

Forma de interação particular entre o radiestesista e os instrumentos utilizados em seu trabalho, permitindo a interpretação correta dos movimentos dos diversos instrumentos.

Exemplos:

O Movimento do pênduloem sentido horário ou anti-horário, o cruzamento ou abertura do Dual Rod ou as oscilações do Aurameter.

A convenção mental é pessoal embora existam aquelas que possuem maior popularização.

Corretores

Qualquer elemento que pode ser usado no trabalho prático de Radiestesia para o tratamento de um ser ou local.

Em geral os corretores são utilizados em tratamentos à distância em conjunto com gráficos ou aparelhos de Radiônica, não sendo ingeridos de forma alguma.

Ente os corretores mais usados temos os Florais de Bach, remédios homeopáticos, cristais e cores.

Decágono

Polígono regular de dez lados.

Em Radiestesiaé um Gráfico utilizado em Radiestesia para a criação de testemunhos artificiais a partir de nomes que, uma vez preparados vibram em ressonância com o objeto.

Dual rod

Também conhecida como varetas em L, instrumento composto de duas varetas metálicas inseridas em tubos que permitem o seu movimento de forma livre, sendo utilizado em posição horizontal e paralela para pesquisas de Geobiologia e análises dos chacras principalmente.

Seus movimentos principais são abrir e cruzar, tendo tais movimentos significados diferentes de acordo com a convenção mental do operador.

Duplo Etérico

Campo energético formativo que envolve o corpo humano, o Duplo Etérico é assim chamado por ser uma reprodução exata do corpo físico, sendo o responsável pela circulação da energia dos diversos corpos sutis para o corpo físico, bem como o gerenciamento das funções orgânicas, especialmente aquelas que independem da vontade ou consciência da pessoa, tais como circulação sanguínea, pressão arterial e digestão entre outras.

Clique aqui para obter mais informações sobre o tema

E.I.F.

A sigla significa Emergência Influência Forma, ou seja, Influência que emerge da forma, uma designação mais precisa para o fenômeno das Ondas de Forma, que é tecnicamente inexato.

Energia

O termo energia, estritamente falando, se refere “ao potencial inato para executar trabalho ou realizar uma ação”, sendo um dos conceitos mais importantes da Física.

Falamos de energia luminosa quando vemos uma lâmpada acesa ou energia mecânica quando observamos a movimentação dos ponteiros de um relógio.

Em Radiestesia o termo é usado em geral para se referir as energias sutis.

Energias Sutis

Conjunto de energias não estudadas pela Ciência tradicional mas aceitas por radiestesistas como pressupostos válidos para explicar determinados efeitos no campo físico. Exemplos:

Energia Telúrica

Energia Cósmica

Energia Radiônica

Energia Telúrica

O termo se refere à qualquer energia emanada do subsolo terrestre.

A energia Telúrica (do Latin, tellus) pode ser benéfica ou nociva ao homem, embora geralmente o termo seja aplicado em seu sentido negativo, e sua nocividade ocorre apenas quando esta não é compensada pela energia cósmica, ocorrendo uma ruptura das forças compensadas

É composta de radiação alfa, beta e gama, feixe de nêutrons e ainda de E.I.Fs (Ondas de Forma) em fase elétrica.

Clique aqui para obter mais informações sobre o tema

Energia Cósmica

Conjunto de forças que bombardeia a terra a partir do cosmos, geradas pela nossa galáxia e nosso sistema solar, tendo como função contrabalancear as energias telúricas.

Espectro diferenciado

Este é o espectro de Ondas de Forma que se manifesta sem distinção entre as fases Magnética e Elétrica (os termos Magnética e Elétrica em questão são na verdade uma associação não totalmente correta, ambos estão escritos com iniciais maiúsculas para diferenciar dos verdadeiros elétrico e magnético).

Foi descoberto pelo radiestesista Enel e foi o ponto de partida para o estudo das Ondas de Forma, o espectro indiferenciado possui 12 elementos.

Espectro indiferenciado

Espectro de Ondas de Forma que manifesta distinção entre as fases Magnética e Elétrica (os termos Magnética e Elétrica em questão são na verdade uma associação não totalmente correta, ambos estão escritos com iniciais maiúsculas para diferenciar dos verdadeiros elétrico e magnético).

Foi descoberto por Jean de la Foye e possui 24 elementos, sendo 12 Magnéticos e 12 Elétricos.

Fading (do inglês, desvanecimento)

Fenômeno que ocorre quando os instrumentos radiestésicos cessam o movimento, não dando mais respostas ao operador, as causas para tal fenômeno podem ser associadas a alterações geomagnéticas, atmosféricas, perturbações radioelétricas, influências planetárias, desequilíbrios locais, telúricos, estar associado a indisposições físicas ou psíquicas do operador ou ainda fatores parapsicológicos, podendo ser um simples cansaço mental por exemplo.

Geralmente o fading é de caráter temporário, embora existam relatos de radiestesistas tiveram sua sensibilidade muito diminuída ou mesmo cancelada por vários meses.

Quando o fading ocorre o radiestesista deve parar seu trabalho e recomeçar em outro momento.

Falha Geológica

Consiste em fissuras em um terreno que pode ter origem de causas diversas, tais como movimentação de placas tectônicas, abalos sísmicos ou a ação humana.

Sua importância em Geobiologia advém do fato que tal anomalia gera desequilíbrio das forças compensadas, podendo ocasionar graves transtornos de caráter vibratório em indivíduos que permaneçam por longo tempo sobre a vertical de uma falha.

Forquilha

Instrumento clássico da Radiestesia composto de uma vareta em forma de Y utilizado em pesquisas hidrominerais, seguro de forma específica entre as duas mãos o instrumento se movimenta para cima ou para baixo somente, sendo tais movimentos interpretados pelo operador de acordo com sua convenção mental.

Atualmente seu uso é bastante restrito em função de suas limitações.

Geobiologia

Ramo da Radiestesia voltado ao estudo da interação entre o ser humano e o ambiente no qual ele habita.

São especialidades da Geobiologia a pesquisa de água no sub-solo, o estudo das redes geobiológicas, a busca de minérios e a construção em harmonia com os fatores geobiológicos.

Gráficos

Existem duas definições diferentes para esta palavra

1- Formas semi-circulares que possuem um certo número de divisões nas quais estão escritas palavras referentes a uma pesquisa, podemos ter por exemplo um gráfico desta natureza contendo o repertório dos Florais de Bach em seus diversos setores, ou um conjunto de cores para cromoterapia. A idéia por trás de sua criação foi a de facilitar o trabalho do radiestesista, evitando a necessidade de ter em mãos os elementos de pesquisa.

São utilizados na prática com o testemunho no centro dos mesmos enquanto que o pêndulo é mantido suspenso sobre o gráfico até que este, por um movimento de oscilação mais ou menos inclinado, indique o elemento necessário ao caso.

2- Formas Geométricas utilizadas em Radiestesia para a manipulação das energias sutis através da interação das formas com o campo magnético terrestre.

Os gráficos podem ser usados em tratamentos à distância, para o envio de corretores ou para acelerar projetos profissionais entre outras tantas possibilidades, e seu uso se tornou extremamente popular graças aos sucessos obtidos e o baixo custo em sua obtenção.

Os Gráficos são parte dos estudos das Ondas de Forma.

Indice radiônico

É uma das possíveis regulagens de um aparelho radiônico, particularmente aqueles que utilizam diais ou capacitores para fazer os ajustes.

Cada índice representa a frequência vibratória de um determinado fator pesquisado, existindo índices que simbolizam desequilíbrios orgânicos, partes anatômicas, órgãos ou corretores entre outras possibilidades.

O uso dos índices é uma forma de “programar” o aparelho para um determinado fim.

Lençol Freático

Termo de origem grega (phréar + atos) que significa “reservatório de água”, “cisterna” sendo o nome dado a superfície que delimita a zona de saturação da zona de aeração em Geologia, abaixo da qual a água subterrânea preenche todos os espaços porosos e permeáveis das rochas ou dos solos ou ainda de ambos ao mesmo tempo.

Estudos Geobiológicos indicam que os lençóis freáticos são capazes de interagir negativamente com a saúde humana em função de suas implicações energéticas sutis.

Método Perguntas e Respostas

Geralmente chamado PeR, é um método que utiliza um conjunto progressivo de Perguntas e respostas para chegar a determinado objetivo, para o sucesso do método é essencial que as perguntas sejam precisas, sem ambigüidades e claras.

Clique aqui para obter mais informações sobre o tema

Níveis das Ondas de Forma

Segundo o modelo elaborado pelo radiestesista francês Jean de La Foye as Ondas de Forma possuem três níveis de emissão, Física, Vital e Espiritual, sendo que uma forma pode emitir em um ou mais níveis.

A emissão no nível espiritual, ainda segundo o autor, poderia trazer problemas nas pesquisas incitando ao erro pela sua capacidade de inverter freqüências, distorcer emissões e saturar aparelhos, devendo ser excluídas dos aparelhos.

Norte de forma

Declinação magnética negativa em relação ao Norte Magnético descoberto pelo radiestesista francês Jean de la Foye da ordem de 5 graus no hemisfério norte, encontra-se precisamente a 355 graus.

A influência desta declinação nos gráficos de radiestesia e Ondas de forma em geral é considerável, já que é da interação entre campo magnético e forma do gráfico que surgem os fenômenos das Ondas de forma, por este motivo deve-se alinhar os gráficos o mais próximo possível do Norte de forma.

No hemisfério sul ainda não existe consenso sobre o norte de forma, enquanto muitos usam o alinhamento em 355 graus outros usarão 357 ou 358 graus devido a mudança do hemisfério.

Ondas de Forma

Termo nascido na França para designar formas geométricas bi ou tridimensionais capazes de manipularenergias sutis através da interação das formas com o campo magnético terrestre.

O estudo das Ondas de forma nasceu das pesquisas do radiestesista francês Antoine Bovis na década de 20 sobre a mumificação de animais no interior da pirâmide de Queóps e a reprodução do efeito em pequenos animais a partir de uma réplica do monumento em tamanho reduzido.

Outros radiestesistas se debruçaram sobre o tema, notadamente André de Belizal, Léon Chaumery e P.A. Morel, descobrindo as primeiras leis que regem os fenômenos associados ao assunto com base em milhares de pesquisas sobre diversas formas, pesquisadores como Jean de La Foye (descobridor do espectro diferenciado), Gaston Bardet(descobridor da Radistesia Cabalística), os irmãos Servranx (criadores de vários gráficos) e André Phillippe (criador do Scap) ajudaram a alargar nosso conhecimento atual sobre o tema.

Com o tempo o termo Ondas de Forma passou a ser alvo de questionamento dado que os fenômenos de forma, ao que tudo indica, não se propagam em ondas, sendo o Termo E.I.F preferido por muitos radiestesistas.

Ondas nocivas

Termo genérico empregado em radiestesia para indicar qualquer fator vibratório nocivo à vida.

As ondas nocivas podem ser divididas em dois grupos principais.

Ondas nocivas concretas: São aquelas advindas de causas tangíveis, tais como a energia telúrica, que provém do sub-solo, ou as Ondas de forma, que surgem das disposições geométricas.

Ondas nocivas abstratas:Todas aquelas que surgem de fatores impalpáveis, problemas de origem parapsicológica por exemplo são Ondas nocivas abstratas.

Pêndulo

Qualquer massa suspensa por um fio é um pêndulo, em Radiestesiao termo designa o principal instrumento de trabalho do radiestesista, sendo feito dos mais variados materiais e formatos.

São os movimentos do pêndulo que permitem ao radiestesista a análise dos fatores energéticos.

Contrariamente ao que pensam aqueles que não conhecem a Radiestesia a função deste instrumento não é captar energias mas sim mostrar ao operador o que está sendo captado pela mente do mesmo, da mesma forma que a agulha de uma balança não pesa a pessoa,mas indica o peso calculado pelo mecanismo da balança.

A imensa variedade de formas e modelos podem ser classificados em dois grupos distintos.

Pêndulos de uso geral:

Que são usados para a maioria das pesquisas e cujas formas ou materiais não possuem importância primária.

Pêndulos técnicos:

Que servem para trabalhos específicos e ao contrário do primeiro grupo possuem características técnicas que devem ser observadas.

Pêndulo Egípcio (Também conhecido com Pêndulo de Louxor ou Vale dos Reis)

Réplica de um pêndulo de grés encontrado em escavações no Vale dos Reis e estudado por André de Belizal, quando girado intencionalmente torna-se um emissor que pode ser usado de várias maneiras, pertence ao grupo dos pêndulos técnicos.

Pêndulo Equatorial Unidade

Pêndulo criado por Jean de La Foye para a detecção de Ondas de Forma dos espectros diferenciado e indiferenciado de maneira mais simplificada que o Pêndulo Universal (este não capta o espectro diferenciado), é composto de uma esfera de cerca de cinco centímetros e dotado de uma cinta metálica sobre o equador do mesmo onde estão marcadas as posições dos espectro de Ondas de Forma, sendo as fases Magnética e Elétrica indicadas pelo lado do fio que entra em ressonância com a forma pesquisada (o fio atravessa o pêndulo pelo centro, podendo ser usado de duas formas diversas). Ao contrário do Pêndulo Universalele não é emissor.

Pertence ao grupo dos pêndulos técnicos.

Pêndulo Universal

Pêndulo criado pelos radiestesistas franceses Leon Chaumery e André de Belizal para a detecção das Ondas de Forma, sendo um instrumento cuja utilização é complexa.

Ele detecta o espectro diferenciado de Ondas de Forma, incluindo diversas freqüências entre o Branco e Preto, sendo ainda um pêndulo emissor.

É composto de uma esfera de cerca de 6 centímetros que possui uma alça ligando seus polos e uma cinta contornando o equador que servem para efetuar os ajustes necessários à pesquisa.

Pilha de Radiestesia

Instrumento de emissão criado pela dupla Chaumery / Belizal a partir de seus estudos das propriedades de forma da semi-esfera, o aparelho em si é composto da superposição de diversas semi-esferas (sendo quatro o número mais usado devido a sua ressonância biológica), usado em posição horizontal ou vertical.

A sua forte emissão de Verde Negativo no centro de sua face plana é utilizada para fins diversos, tais como a mumificação de pequenos animais, o envio de corretores ao sujeito através do uso destes em conjunto com testemunhos ou para ampliar a capacidade de trabalho de outros instrumentos de emissão.

Placa tátil

É o ponto em que se realizam os testes nos aparelhos radiônicos clássicos, trata-se de uma placa de material dielétrico que o usuário fricciona enquanto busca a regulagem do aparelho, no momento que este ponto é encontrado o usuário sente uma diferença na resistência de seus dedos, que tendem a deslizar com mais dificuldade.

Ponteiro

Haste de metal, geralmente de cobre ou ferrite, utilizada em radiestesia para indicar com precisão um ponto a ser pesquisado, pode ser usado em um mapa anatômico por exemplo para indicar o órgão que deve ser prospectado, seu uso se dá em ambientes internos, diferente da antena, cujo uso é externo.

Prospecção

Em Radiestesia o termo é usado para o trabalho de pesquisa do radiestesista.

Rabdomancia

Termo antigo para designar a Radiestesia, particularmente usado para indicar o trabalho com a forquilha.

Radiestesia

Termo derivado das seguintes raizes, Radius, que vem do latim e significa radiação, e aisthesis, de origem grega e que significa sensibilidade, indicando assim a sensibilidade as radiações.

Radiestesia é a técnica que permite ao homem entrar em contato com o universo energético que o cerca através de uma sensibilidade inata ao homem e particularmente treinada no radiestesista, com a Radiestesia é possível por exemplo encontrar depósitos de água no subsolo pela percepção da freqüência vibratória que acompanha a água.

Clique aqui para obter mais informações sobre o tema

Radiestesia Cabalística

Termo criado pelo radiestesista Jean Gaston Bardet e que se serve de pêndulos munidos de palavras hebraicas para as pesquisas, baseado nas descobertas das propriedades emissivas contidas neste alfabeto.

Segundo as constatações de Bardet o hebraico “quadrado” possui a característica de emitir, em Ondas de Forma, o significado exato da palavra escrita, a palavra Vida por exemplo em Hebreu pode detectar um ser vivo, da mesma forma, usando um pêndulo com uma papel escrito “A água jorrará” em hebreu se pode encontrar fontes de água.

Os conceitos de Bardet foram ampliados por Jean de La Foye que descobriu as diversas regras do uso da técnica.

O termo Radiestesia Cabalística contudo está incorreto já que não são utilizados os ensinamentos da Cabala judaica neste tipo de trabalho, salvo o conceito energético das letras.

Radiônica

Técnica criada pelo médico americano Albert Abrams que utiliza aparelhos eletro-eletrônicos para a manipulação de energias sutis.

O termo geralmente é mal empregado no Brasil, onde muitos associam Radiônica às Ondas de Forma.

Clique aqui para obter mais informações sobre o tema

Raios

A Teoria dos Raios foi a primeira tentativa de explicar a Radiestesia em termos não místicos, segundo esta teoria os corpos emitem raios que o radiestesista pode detectar com seus instrumentos de trabalho, os raios mais conhecidos são:

Raio Fundamental

Raio emitido por todo corpo que forma um ângulo invariável com e direção Norte-Sul.

Raio Mental

Raio que alcançaria o cérebro do operador, sendo o responsável pela percepção radiestésica.

Raio Testemunho

Raio que liga parte de um objeto ao conjunto, uma mecha de cabelo por exemplo mantém ligação energética com o ser do qual ela foi retirada independente da distância da mesma.

Raio Solar

Raio presente entre um objeto e o Sol, ou qualquer fonte luminosa.

Existiam ainda outros raios, porém com o tempo a teoria dos Raios foi em grande parte abandonada devido a diversas inconsistências e o surgimento de modelos mais elaborados para explicar a Radiestesia, porém os Raios Mental e testemunho ainda são bastante abordados nos cursos e livros.

Redes Geobiológicas

Conjunto de redes energéticas que presentes em nosso planeta, possuem características e funções diversas, dentre as que foram até o momento detectadas as principais são:

Rede Hartmann

Descoberta pelo Médico e radiestesista alemão Ernst Hartmann na década de 50 a rede que leva seu nome cobre todo o planeta no sentido leste- oeste e norte-sul, suas dimensões variam de acordo com

diversos fatores, sendo em média 2,5 mts Leste-Oeste e 2,0mts Norte-Sul.

Sua importância advém da periculosidade de seus cruzamentos, principalmente quando estes incidem sobre outros desequilíbrios existentes no local, podendo servir de amplificadores destes problemas.

Rede Curry

também chamada de rede 45 devido a sua orientação diagonal em relação a linha Norte-Sul.

Recobre o planeta e sua circulação energética é diversa no Hemisfério Norte e Sul, sendo SO-NE / NO-SE no hemisfério Sul e SE-NO / NE-SO no hemisfério Sul.

Tal como a Rede Hartmann seus cruzamentos são perigosos, e devem ser evitados.

Clique aqui para obter mais informações sobre o tema

Rate

Palavra Inglesa para designar o Índice radiônico.

Saturação

Fenômeno que ocorre em Radiestesia quando um emissor sobrecarrega de energia o sujeito ou quando um reequilibrador deixa de ser efetivo devido ao excesso de carga acumulada.

A maneira mais fácil de entender a saturação é pensar em um balde com água no qual colocamos uma grossa toalha de banho dentro, a toalha começa a absorver água em um primeiro momento cessando a absorção depois de um determinado tempo devido ao fato do tecido estar completamente saturado de água.

Da mesma forma reequilibradores, gráficos ou outros insttrumentos de ambiente podem sofrer tais problemas, parando de trabalhar depois de períodos determinados que variam de aparelho para aparelho, podendo gerar vários efeitos imprevisíveis.

Séries

Legado da Radiestesia Física que se baseava no número de rotações e oscilações do pêndulo em suas pesquisas, 7 rotações no pêndulo significava a presença de água por exemplo, 11 rotações o ouro e assim sucessivamente.

Com o tempo se descobriu que estas séries de rotações se deviam mais a uma convenção mental do operador do que um fator objetivo como sustentavam os radiestesistas físicos.

Testemunho

Em Radiestesia o testemunho pode ser definido como qualquer objeto que possua ligação energética com determinado corpo, uma mecha de cabelos por exemplo possui uma ligação com a pessoa da qual ela foi retirada.

Como exemplos de testemunhos mais usados temos:

Testemunhos biológicos

Sangue, saliva, unhas, cabelos

Testemunhos pessoais

Fotos, roupas, objetos pessoais

Verde-negativo

Termo empregado em Radiestesia para designar a energia de forma mais penetrante existente, existe de forma indiferenciada ou nas fases Magnética e Elétrica sendo bastante nociva a última, enquanto que a primeira tem aplicações terapêuticas.

Seu uso terapêutico contudo demanda cuidados específicos visando a dosagem correta.

Uma das características mais notáveis do Verde negativo é o de se comportar como Onda Portadora, capaz de carregar consigo a vibração do que estiver em seu caminho.

Além das Formas geométricas diversos outros dispositivos podem gerar freqüência energética, tais como alguns aparelhos elétricos ou mecânicos, e fatores telúricos.

Zaori

Palavra derivada do Árabe Zuhart e cujo significado pode ser traduzido de forma aproximada como “Aquele que enxerga o que está oculto”.

Serve para designar os radiestesistas, particularmente os vedores de água e membros da escola espanhola de Geobiologia.


BIBLIOGRAFIA CONSULTADA

FANGAYN, Joceline. Corso Completo di Radioestesia Medica – Traduzione di Marialuisa Quintavalle – Diegaro do cesena: Macro Edizioni, 2006.

BACHLER, Kathe. Radiestesia e Saúde – Tradução de Zilda Hutchinson Schild e Inês Lohbauer – São Paulo: Cultrix, 1993.

GONÇALVES, Neuci da Cunha. Radiestesia Hoje: da Rabdomancia às Ondas de Forma – São Paulo: Francisco Valdomiro Lorenz, 1996.

LONEGREN, Sig. O Livro do Pêndulo – Tradução de Angela do Nascimento Machado, 2ª edição – Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997.

NIELSEN, Greg, POLANSKY, Joseph – O Poder dos pêndulos – Tradução de Rubens Fiúza – Rio de Janeiro: Record, 1997.

SALAS, Emílio; CANO. Román – O Poder das Pirâmides – Tradução de Luísa Ibanez, 5ª edição- Rio de Janeiro: Record.

BELIZAL, André, MOREL, P.A – Physique Micro-vibratoire et Forces Invisibiles – 3ª édition revue e augmentée. Paris: Desforges, 1976.

BELIZAL, André, MOREL, P.A – Física Microvibratória e Forças Invisíveis – Tradução de Antônio Rodrigues – 3ª edição revista e aumentada, São Paulo: Fábrica das Letras, 2009.

CHAUMERY, L; BELIZAL, André – Ensaio de Radiestesia Vibratória – Tradução Antônio Rodrigues – 3ª edição revista e aumentada, São Paulo: Fábrica das Letras, 2009.

RODRIGUES, Antônio. Radiestesia Clássica e Cabalística – São Paulo: Fábrica das Letras, 2000.

FOYE, André de La – Ondas de Vida Ondas de Morte – Tradução de Carlos A.L. Salum. São Paulo: Siciliano, 1991.

RACCOLTA ARTICOLI “GIORNELE DI RADIONICA” -2002 a 2005 – Societá Italiana di Radionica.

TANSLEY, David V. – Dimensões da Radiônica: Novas técnicas de cura – Tradução de Hugo Mader. São Paulo: Pensamento, 1987.

TANSLEY, David V. – Chacras Raios e Radiônica – Tradução de Roberto Socio de Almeida. São Paulo: Pensamento, 1996.

BUENO, Mariano – O Grande Livro da Casa Saudável – Tradução de José Luiz da Silva. São Paulo: Roca, 1995.